Tag Archive: noticias



O vereador Dr. Edison da Creatinina homenageou na noite de terça-feira, 15 de maio, duas grandes personalidades na difusão e promoção da cultura afro-brasileira no Rio de Janeiro: o professor, sacerdote, sociólogo e escritor Gumercindo Fernandes Portugal Filho, pesquisador conceituado da temática africana, com oito livros publicados, e o professor, escritor, pesquisador e historiador José Beniste, autor de três livros, dentre eles o Dicionário de Yorubá, e que receberam a maior honraria da Câmara Municipal do Rio de Janeiro, a Medalha de Mérito Pedro Ernesto.
O vereador entregou, ainda, aos zeladores de santo, responsáveis pela administração física e espiritual dos terreiros, presentes, moções de congratulação da Câmara Municipal em reconhecimento pelos trabalhos realizados em benefício da cultura afro e pela luta contra a segregação religiosa e o preconceito.

“As religiões de matriz africana cultuam orixás, os verdadeiros representantes da natureza, e têm consonância com a proposta de meu partido na luta pela ecologia e pela preservação do meio ambiente. Precisamos ter a mente aberta no esforço supremo de vencer os preconceitos e abraçar as minorias para que sejam integradas à realidade cultural da cidade, que é uma face histórica de nossas origens. Já fizemos bastante mas não o suficiente”, afirma o vereador Dr. Edison da Creatinina.

Depois da cerimônia, na Sala Inglesa uma baiana serviu acarajé e abará, comidas de santo, aos homenageados, às 38 pessoas representantes de terreiros de candomblé, umbanda e lideranças da cultura negra que receberam moções de congratulações pela defesa e preservação da cultura e das religiões de matriz africana.

Fernandes Portugal, em seu discurso de agradecimento, lembrou a música de Nelson Cavaquinho que diz: “se alguém quiser fazer por mim, que o faça agora”. E salientou que ensina aos seus alunos na UERJ que a luta abolicionista ainda é presente e que todos devem aprender com os sábios da tradição das religiões africanas.

José Beniste, autor de um dicionário de Yorubá, por sua vez, afirmou que recebia a medalha de uma pessoa que tem as mãos limpas e que todos deveriam reconhecer que não era a primeira vez que o vereador Dr. Edison da Creatinina valoriza a cultura negra. Ele salientou ainda que todos os praticantes das religiões de matrizes africanas, independentemente da nação, são irmãos.

No encerramento, Pai Zezito de Oxum foi o primeiro a entoar um canto de agradecimento pela homenagem e, em seguida, vários outros sacerdotes e sacerdotisas de umbanda e candomblé o sucederam ao microfone do plenário.

VIDEO


Em homenagem ao centenário de nascimento do artista Carybé o Museu Afro Brasil, instituição da Secretaria de Estado da Cultura de São Paulo, inaugurou duas exposições: Deuses D’África – Visualidades Brasileiras e Grande Mural dos Orixás – Carybé, apresentando 19 painéis vindos de Salvador (BA) para o evento comemorativo. Com curadoria do artista plástico e Diretor-Curador do Museu Afro Brasil, Emanoel Araujo, as exposições fazem parte da programação que o museu dedicará ao Ano Internacional dos Afrodescendentes (ONU) até o mês de dezembro.

28/04 a 31/07 – Exposição Grande Mural dos Orixás – Carybé – a mostra homenageia o centenário de nascimento do artista Carybé, incluindo 19 painéis representando os deuses d’África no Candomblé da Bahia, onde estão representados orixás como Iemanjá, Oxossi, Oxum, Xangô e Ogum entre outros . As obras pertencem à coleção do Banco do Brasil BBM S/A, em comodato no Museu Afro-Brasileiro da Universidade Federal da Bahia. O argentino, radicado no Brasil, Hector Julio Paride Bernabó, nasceu em 7 de fevereiro de 1911, na cidade de Lanús. Inquieto e irreverente, tornou-se o famoso Carybé. A exposição apresenta fotos de pinturas, desenhos, esculturas, ilustrações e esboços que marcaram a arte brasileira do século XX e a trajetória deste artista que viveu parte de sua vida na cidade de São Salvador, Bahia.  A arquitetura, o negro, as yalorixás, os orixás. A ele são creditadas as principais representações simbólicas e míticas do universo africano da Bahia, resultado de sua vivência e dedicação à terra que adotou. Carybé morreu no dia 2 de outubro de 1997, em Salvador.

28/04 a 31/07 – Exposição Deuses d’África. Visualidades Brasileiras – a representação das divindades afro-religiosas cultuadas no Candomblé da Bahia, a partir de uma visão ampla desta representação simbólicas, une a arte de grandes artistas como Carybé, Mario Cravo Junior, Osmundo Teixeira, Zélia Pólvoa, Reginaldo e Hélio Oliveira. Para representar a arte dos terreiros, esculturas, objetos e bonecas sagradas de Detinha de Xangô e Bezita de Oxum, que foram trazidas do interior do centenário Ilê Opó Afonjá, tombado Patrimônio Histórico,  e o mais antigo terreiro de candomblé que se tem notícia, servindo de modelo para a criação de todos os outros que surgiram a partir de 1910, quando foi fundado por Eugenia Anna dos Santos (13.07.1869 a 03.01.1938), a Mãe Aninha, Obá Biyi.

.
Localização e Horários
.
Terça a domingo das 10h as 17h. – Entrada Gratuita.
.
Endereço:
Av. Pedro Álvares Cabral, s/nº
Pavilhão Padre Manoel da Nóbrega
Parque Ibirapuera – Portão 10
04094-050 – São Paulo – SP
.
Tel: (11) 3320-8900
%d bloggers like this: